Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

segunda-feira, setembro 15, 2014

O Ócio e a Preguiça

Soaroir
15/9/14


"Não fazer absolutamente nada é a coisa mais difícil do mundo, a mais difícil e a mais intelectual." ~ - Wilde , Oscar

sábado, setembro 13, 2014

Selfie

Soaroir 13/9/14

Autorretrato


graduada em que pensava ser – ainda
filha das exigências e pressão atmosférica,
sou aquela que precisa de tempo – ainda
para mais tempo dormir
e amar – ainda
todo o sonhado:
beleza no sol nascente
até ao meio dia;
ao entardecer
ainda
queda, sucesso, mediocridade
assustam.
a estudante dedicada
ainda
reside na avenida fantasia.



Aviso: este texto está protegido por leis de direitos autorais e download é estritamente proibido. O direito de reproduzir ou transferir este trabalho através de qualquer meio deve ser autorizado pela autora.Liberado para PEAPAZ Soaroir /13/9/14

terça-feira, setembro 09, 2014

sexta-feira, setembro 05, 2014

Enigma em Tau

Soaroir
Set.5/14




Tic-tac-tic-tac
tempo tão trapalhão
trama, transpõe, transporta
transmuta tristezas

trespassa travessas
teima, transgride
traumas trazidos
tolerados tempos...

turbulentas tardes
triunfam...
teatralizado
tempo transitivo!



(imagem google)

Quando Deus Escreve para Analfabeto

Soaroir
5/9/14

Meu Deus, meu Deus...
O que  me escreveste? 
Por  Ti, ensina-me a ler...



Direitos autorais: Soaroir de Campos

quinta-feira, setembro 04, 2014

quarta-feira, setembro 03, 2014

Narciso

Soaroir
3/9/14


De que autor
chega? Não sei.       
Só mais um selfie...

quinta-feira, agosto 28, 2014

The Lion King

Kimba ou Simba
by Soaroir 28/8/14

TODAS AS FOTOS SÃO DE AUTORIA DE SOAROIR

(1º rascunho)



Eu poderia ter escolhido assistir a um outro musical, mas optei pelo Rei Leão que, como todos sabem,  é a encenação do filme da Disney  que canta o ciclo da vida .

Localizado no West End de Londres o Lyceum Theatre, segundo li, existe desde 1765 e a construção atual data de 1834. O atual Lyceum é uma "amalgamation" - mistura de estilos e épocas o que nos presenteia com características singulares. Seu interior é magnífico - eu garanto.  A história deste teatro é rica e longa. Assim que possível traduzo e volto ao assunto.

The Lion King -  Primeira apresentação no Lyceum Theatre foi 19 de Outubro de 1999 e desde então a lotação dos 2.100 lugares é completa em todas as sessões.




Fui privilegiada com a primeira fila  no Grand Circle. Após subir uma infinidade de degraus cheguei ao último andar. De lingua de fora e garganta seca perguntei a um dos atendentes do mini bar na entrada: Still time for a bear?   E ele: certainly . Neste copo voce bebe enquanto assiste ao espetáculo. Ah se isso pega por aí!  Trocaremos o boteco pelo teatro...

Desnecessário dizer que todo o espetáculo é maravilhoso. Até agora me encasqueta a perfeição técnica dos cenários. Especial aplauso para a orquestra.

Para registro: tem uns 10 dançarinos/intérpretes brasileiros neste espetáculo.





Antes que eu me esqueça: atras de cada cadeira tem um pequeno binóculo que é liberado após introduzir uma libra. Não ajuda muito, mas é suficiente para apreciar os detalhes dos trajes.










Hakuna Matata a todos!
Soaroir de Campos
St. Neots - August 28/2014






Nota de rodapé: (Dizem que o material usado pela Disney para criar O Rei Leão é plagio de Jungle Taitei (Kimba, o Leão Branco - As aventuras de Leo, o Leão) obras de Osamu Tezuka (1928/1989)  - considerado o pai do mangá moderno.)

terça-feira, agosto 26, 2014

Idoso Abandonado


Vida Longa às Calçadas
© Soaroir de Campos
St. Neots/UK – Agosto 26/2014

(Sem revisão)

Reprodução autorizada em: Caderno Humanismo n° 3: Idoso abandonado 


                       
I        INTRODUÇÃO

"Viver quer dizer ser cruel e implacável contra tudo o que em nós se torna fraco e velho".

Pensamento atribuído a Friedrich Nietzsche.  Não sendo contra sinônimo de com, fica minha dúvida se é de defesa ou acusação seu pensamento quanto a ser velho e fraco. Mas, segundo esse mesmo filósofo, (que aliás ontem, 25/8 foi aniversário de sua morte em 1900) não há fatos, mas sim interpretações.

Nesse sentido, a verdade em relação ao abandono do idoso, de acordo com minha visão e de dentro da sociedade em que vivo, pode depender da perspectiva (perspectivismo) que utilizarmos para interpretá-lo.


O que alavanca a vida é a vontade, o poder e a fé em um Deus que elegemos e que pode ser atitudes e até mesmo expectativas em algo ou em alguém.  No entanto, como os fatos não são eternos tampouco as verdades, na velhice tudo desaba com a dos deuses que elegemos. “Morte de Deus”


 Não há argumentos contra o fato de que ao envelhecer os animais se tornam fracos e incapazes de exercer suas habituais tarefas, a diferença é que só os humanos têm consciência disso, embora não se preparem psicologicamente para isso. Acreditam que ao largar a pesada carroça e parar de comer o embolorado feno, partirão desprovidos das ferraduras para um haras com verdes pastos e muita água fresca.

Bons tempos aqueles em que os velhos eram os sabidos...Os conselheiros e os exemplos, origem de nossos dicionários. Mas isso não interessa mais, agora temos Wikipédia, Google e Facebook que, contrariando Nietzsche, comprovam que fatos são eternos. Um deles é que velho é velho e o mundo ficou pequeno, sem espaço para o que é obsoleto. Nem e-bay ou OLX aceitam publicar (procura-se uma família.  Em troca de um cigarro de palha e uma dose de pinga, conto histórias de ninar – carrego algum feno se precisar – não muito pesado – no mais o que eu ainda aguentar – por favor sem ferraduras, pois estou cansado da vida me “trolar” des do berço no primeiro abandonar).

Certamente o primeiro abandono vem do berço e do desmame , depois o da escola quando não se passa de ano mesmo com todo o empenho, quando da necessidade de abandonar os estudos; do trabalho quando sem aviso prévio se perde o emprego para alguém mais bem preparado e principalmente mais jovem; consequentemente sem fundos nem reservas não se atualiza, não há verba para se vestir adequadamente, para o dentista, o perfume, atender aos aniversários e casamentos ou dividir um jantar com amigos que depois de três negativas não convidam mais.  Some a tudo isso os divórcios, inclusive dos filhos que crescem. Como último e único recurso apela-se para a aposentadoria e é ai que a coisa “fede” de vez. Dá para enxergar o implantado aplicativo luminoso chamado rejeição?  Mas pensemos um pouco... Alguém soube de algum endinheirado que tenha sido abandonado na velhice? Eu não. A não ser aqueles que têm afetadas as faculdades mentais e outorga procuração “de plenos poderes” sem prazo de validade. Estes ricos são os únicos que morrem nos haras de verdes pastos e águas frescas porque têm um “nome” a zelar. Para os demais pouco sobra a não ser virar um cágado e assumir que não têm lar.

Não é de mão beijada que a entrega se dá. Primeira reação é não se dar crédito a rejeição:  - “vai passar, vai passar”, depois racionalizá-la: - “onde foi que eu errei” e se encher de culpa; em seguida duvidar: - “devo estar ficando louco. Pura imaginação minha”.
E finalmente a aceitação, acolhimento e introspecção que cada um pode ter consigo mesmo, antes do inevitável autoabandono.

Se contra fatos não existem argumentos , só resta aceitar a rejeição e por último culpar alguém, pois o fardo é muito pesado para ser carregado sozinho. Primeiro culpa-se a si mesmo, depois a sorte, a família e por último o Estado.

II       CONCLUSÃO

- Amadureci, e agora? Crescimento psíquico...Quando a vida cobra o lado adulto chega-se ao vazio que na maioria das vezes é defendido com mecanismos de compulsões para saciar o buraco emocional.

Julgado e condenado sem direito a defesa, rechaçado e rotulado só lhe resta o autoexílio - terras onde não  importam mais arremedos de diplomacia e as falsas boas maneiras.

Os abastados podem mastigar de boca aberta, fazer barulho tomando sopa, arrotar à mesa, limpar a boca com a manga da camisa, mas se o velho fizer isso ... “demência” logo gritam; perdeu o equilíbrio? É um “alcoólatra”. 


Família é um pé no saco. Então, vida longa às calçadas que os recebem de ruas abertas onde o único incômodo é ouvir de um discípulo da hipocrisia eventual  “Coitadinho!”. Ou ONGs justificando serviço.

segunda-feira, agosto 25, 2014

A Dama da Chuva

By Soaroir 25/8/14


Quando chove
entorna
molha tudo.
De noite então...


imagem por Soaroir
Reflexo da chuva iluminada pela luz do post  as 22  e poucos, numa rua de St. Neots/UK

Bardolatria

By Soaroir 
Stratford-upon-Avon
August 2014

Dooryard of Fame







domingo, agosto 24, 2014

Anemia

Spleen: Uma espécie de melancolia pensante-
 segundo George Byron ou Lord Byron.

Termo inglês que se refere originalmente a uma víscera glandular, vulgo “baço”, que tem a função 
de destruir os glóbulos vermelhos. Torna-se termo literário quando os poetas decadentistas da segunda metade do século XIX o tomam simbolicamente como a origem da destruição de algo mais intangível: a alegria de viver. Por isso esse órgão é tido como o responsável por todos os estados de melancolia, ou estados mórbidos de languidez.


"to vent one's spleen" significa "…expressar sua ira".

http://pt.wikipedia.org/wiki/Spleen


sexta-feira, agosto 22, 2014

Solidão

By Soaroir



a gente vai se moldando para ficar insensível, até que  explode na hora e lugar errados - quando tocam em nossas feridas. Soaroir 22/8/14

we shape up to be insensitive, until  explode on wrong time and place -
when our wounds are touched...

Porta Inglesa

Acho ímpar as portas inglesas.