Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sexta-feira, novembro 24, 2006

No Meio da Noite...



Acordo na madrugada...
Sento na cama, assustada...
Sei que foi apenas um sonho,
Mas nele você não estava lá...
Saio à sua procura numa busca insana,
Meu coração, aos pulos, quer te encontrar
E custe o que custar, preciso te abraçar...
Perco o sono, olhando para você,
Seu sono tranquilo me angustia,
Pois fico dividida entre deixá-lo ressonar,
Ou te acordar para em meus braços apertar.
Fico pensando no que me levou a temer,
E chego à conclusão mais simples,
De que é a insegurança natural de quem quer
Manter um amor perfeito, sem mácula, puro,
E esquece que somos todos falíveis e frágeis,
Mesmo você, ainda que sob o manto do poder
Que longe está de ser absoluto e pleno do ser...
Minha razão me pede para aceitar
A verdade que se apresenta, inconteste,
Minha emoção me pede para permitir,
Que o sonho e a fantasia sejam ainda latentes...
Mas não é possível mais protelar,
E o amor precisa amadurecer e imperar,
Sei que ele é verdadeiro, de outros tempos,
E sobreviveu às eras de separação...
Agora, quer ser pleno, ele bem o merece,
E será fácil permití-lo, deixá-lo nos guiar
Pelos caminhos iluminados que acompanham
Àqueles que aprenderam a amar...
E nesse amor não há espaço nem lugar,
Para sentimentos que possam tentar falsear,
O que há muito tempo escrito já está...
E está escrito que juntos havemos de ficar.

(20/11/2006 - Pensando em você)

Akasha De Lioncourt
Publicado no Recanto das Letras em 20/11/2006
Código do texto: T296137

Um comentário:

Akasha De Lioncourt disse...

Ficou lindo meu poema no seu blog, minha linda!! Aliás, ele todo é de extremo bom gosto, adorei!!! Obrigada por seu carinho. Beijos, Akasha De Lioncourt