Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sábado, outubro 21, 2006

SOLIDÃO


A solidão torna-nos mais duros em relação a nós e mais brandos em relação aos outros.
-Nietzche

A solidão está no âmago do autoconhecimento, porque é quando estamos sós que aprendemos a distinguir o verdadeiro do falso, o trivial do importante, o necessário do urgente, o precisar do querer.

Solidão é...

© de Soaroir Maria de Campos
I
da proa ver a água passando
olhar fixo no mar
sem os lados e horizonte enxergar



II
ouvir o eco do próprio espaço
sentir de dentro o ermo aroma
despovoado pensamento
no afastado retiro do acanhamento



III
solidão, tem emprego, ocupação
sem valia pra expectativa
assegura o nada a cada levante do sol
faz pressão no estômago afetivo
dá a certeza de se estar vivo



IV
desencontrados momentos
de pequenos/perdidos goles sorvidos
esteios de afinidades fingidos
irrevogáveis minutos dormitados
no tempo acordado
presentes passados



V
não ter festas ou domingos
mesas redondas
almoços quadrados
nos vinhos revelados
os vidros quebrados



VI
a falta de corpos se rindo
amores partindo
cartas chegando
flores se abrindo



VII
caldeirão do inferno
blefe dos deuses
bridge da alma
sinuca de bico



VIII
a vontade vomitada
na gente desconstruída
que a vida vem dar lambida





<><>
SOLIDÃO É...
pernas de outroras danças
nos braços da estiagem
cabeça acossando lembranças
coração negando paragem.
LONELINESS IS...

dancing legs in days of yore
in arms of the drought age
head memories wildly chasing
heart neglecting stoppage.






X
sonhos e perspectivas
planos de melhor vida
errônea interpretação
esperança descabida.



XI
não se estar sozinho
tampouco não ter amor
mas por falta de um espaço
ver seu mundo em desalinho.



XII

ficar sem gasolina no deserto
perder o último trem
descobrir-se não tão esperto
razão de levarem seu bem



XIII
saudade da ejaculação precoce
dos cabelos em profusão
de suados corpos no leito
com certeza que desovarão



XIV
sofrer estupro sem desforro
engravidar sem querer
não ter a quem pedir socorro
ter que abortar sem poder.



XV
perder a luz da ilusão
sentir a dor da lucidez
descobrir a vida sem pretéritos
e o futuro sem presente.



XVI
quedar a força no último instante
não ver o capítulo derradeiro
não fazer parte da história
só por falta de dinheiro



XVII
não ter mais emprego
do INSS depender
de ninguém mais ter suporte
nem na hora de morrer.



XVIII
depois de uma vida trabalhar
não ter como se manter
alimentar-se de esmolas
se a pátria lhe conceder



XIX
bela cantada opereta
no quarto de uma pensão
de paredes envelhecidas
para um surdo coração



XX
não só tristeza
desgosto ou viuvidade
depois dos filhos criados
pode dedicar-se à bondade.



XXI
para não guerreiros
que só vivem de passados
nem agradecem os celeiros
por Deus sempre abençoados.



XXII
na comiseração ver razão
mais longe não enxergar
pra rima e métrica de união
o Verbo pode harmonizar.



SOLIDÃO É...
Não encontrar solução
ver o mundo se esvaindo
nas beiradas da ilusão


Coisa tão estranha...
comum a todo o mundo
fica cravada na entranha.
Ficar sozinho
não ter por quem chamar
quando no meio do caminho
tal visão vem assombrar.
Ficar doente de paixão
ver as lágrimas se derramar
por não mais ter a quem amar.
Ver partir as crias
sentir o leite secando
o mel açucarando
e o peito se enrugando.
Não ter mais disciplina
não precisar de convenção
não encontrar regozijo

Estar incompleto
faltar um complemento
(Tucalipe – 16)
Querer socorrer
a quem mais precisa
e se surpreender
com as leis pra obstar
lembrar da última cerveja
correr pra degustar
e ficar no ora veja.
Olhar a lua cheia
e saber que irá minguar.
É uma tristeza
dá angustia, a gente sente
muito desamparada, desprezada.
(Vera Marques - 67)
Amargura da vida
viver só, sem um carinho
sem um ombro amigo
(Suely Rosa - 72)
Raiz quadrada da tristeza
soma da melancolia
grito de lamento
mesmo com companhia.

Um comentário:

Alessandra Espínola disse...

Adorei o blog! Lindos poemas e haicais... Um beijo!