Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Eu Gaia

EU GAIA
por Soaroir Maria de Campos

imagem google

Na ciência despertei da evolução
que hoje busca no espaço filial.
De Deus sou celestial criação
para os seres vivos um quintal.

Sou azul, já fui fértil e lata,
abandonada, jogada num tipiti,
extraíram minhas riquezas
dos solos onde eu vos acolhi.

Embalada nos lixos da evolução
me sufoco, asfixiada morro.
Ameaça toda essa devastação,
carecer mais de socorro

Com a incúria então me debato;
não abdico, excedo pra me acudir.
Desenraizada pereço, me desato...
em lágrimas onde vou submergir.

Censuram enquanto desenlaço,
retumbam gritos que morro;
eu guincho enquanto desfaleço,
esperando de todos o socorro.

Não basta somente a caneta
ou uma pena coativa.
Protejam Gaia, o Planeta
impetrante na poesia coletiva.

Fev. 25/2/07

Nenhum comentário: