Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sábado, novembro 08, 2008

Para Sempre

Ad aeternum
© Soaroir
8/11/08


Abraça-me com o amor

E beija os pequenos instintos

Como desejaria beijar-te

Ainda do coração

Tua menina moça

Não receies da aparência

Deus não há de permitir

Que somente eu envelheça

Resta-nos ainda, pois,

Além da leve promessa

ad aeternum morrer

De amor e (ainda) viver


Mote:
"Tão bom morrer de amor... e continuar vivendo "
( Mario Quintana )

2 comentários:

Karolina disse...

Olá!
parabéns pelo espaço. O pote de poesias eh uma brisa para a web.
Adorei o post "Daroeira".

Um grande abraço

Soaroir Maria de Campos disse...

O poeta que em mim habita saúda o poeta que vive em ti. Obrigada.