Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

segunda-feira, abril 16, 2012

Poesia de Irene


Síndrome da Velocidade
IreneDuarte
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=94996

Não vou dormir
Um temporal de verão se anuncia
Da minha janela,
vejo a chuva cair e me levanto
lembrando que o meu dia agora,
é de dezesseis horas

Era o que faltava...
Copo meio cheio
Copo meio vazio...
mal tenho tempo para sentir
Qual dos dois vou escolher ?
aproveitar minhas horas
ouvindo o som da chuva
caindo no meu quintal
ou terminar de ler o poema
Antes que escape para sempre dos meus olhos
no site de poesias?
Nestas dezesseis horas do meu dia
Não há tempo para pensar
É só uma questão de atitude e de emoção
com velocidade
e momentos mal vividos
indagações sobre um mundo estranho, imprevisível.

De agora em diante,
só incertezas

Ressonância Schumann:
Está tudo acelerado no planeta.
A freqüência de ressonância da terra que era de 7,93 hertz, agora é de l3 hertz, causando transtornos no ecossistema e na saúde da humanidade. Nosso dia não tem mais 24 horas como antes, mas, 16 horas fenômeno observado entre os anos 80 e 90 e previsto pelo físico alemão Winfried Otto Scnumann.

Um comentário:

iduarth disse...

Olá Soaroir! Feliz por estar aqui em seu lindo blog. Ficou mais bonito o meu poema aqui. Sinta-se à vontade , sempre que quizer partilhar os nossos têxtos. Abraços IreneDuarte