Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sexta-feira, agosto 01, 2008

O miserável

© Soaroir 1º de agosto/2008

fotografia e texto by Soaroir




Meu Deus, desça Vosso conforto
Para ele quem no ardume¹ do passeio²,
Passado o verde jardim, como pedinte,
Rasteja cansados pés;

Para ele quem vê aquém das paliçadas³
Suaves relvas onde deita o frescor das sombras,
Verdes vãos quais ele pode não entrar,
Mas por eles passa.

Não, não para ele as árvores em acolhida
Estendem guarida pelos mormacentos caminhos;
E não é para ele que as fontes jorram
Suas nuvens de borrifos .

E não é para ele que a brumosa caverna
Acena como por um véu estendido,
Nem um resquício de orvalho sequer
Refresca sua cabeça.

Meu Deus, desça Vosso conforto,
Para ele quem na pétrea rua da existência,
Como um pobre mendigo, passado o jardim
Rasteja cansados pés.

¹ calor² da calçada
³ cercas

Tradução interpretada: "The Beggar" - Fedor Ivanovich Tyutchev (1803-73) In:"Poems from the Russian" Translated to English by Frances Cornford and Esther Polianowsky Salaman -1943Soaroir Maria de Campos - August 1st-2008

Mote do dia por Soaroir: “Prece para um Mendigo"

4 comentários:

Anônimo disse...

Quanta riqueza podemos contar implícita na própria miséria do homem? irretocável! parabéns! veja meu pensamento "SOCIEDADE NOTÁVEL"
Enviado por mercio ricardo em 01/08/2008 12:09 para o texto: O Miserável (T1107763)

Anônimo disse...

Perfeito! Parabéns. Uma poesia para ser reverenciada, uma prece para ler de joelhos. Abraços.
Enviado por Ângela Rodrigues Gurgel em 01/08/2008 12:11

Anônimo disse...

belissimo poetisa genial escrito valeu abrços bjs visite-me
Enviado por JRPALACIO em 01/08/2008 12:19

Soaroir Maria de Campos disse...

Agradeço o carinho (aqui reproduzido) deixado em minha "escrivaninha" do RL.
http://www.recantodasletras.net/poesias/1107763 - Soaroir Maria de Campos