Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

domingo, maio 02, 2010

Tiro ao Álvaro




De tanto levar frechada do teu olhar
Meu peito até parece sabe o quê?
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar

De tanto levar frechada do teu olhar
Meu peito até parece sabe o quê?
Tauba de tiro ao álvaro
Não tem mais onde furar

Teu olhar mata mais do que
Bala de carabina
Que veneno estricnina
Que peixeira de baiano

Teu olhar mata mais que
Atropelamento de automóver
Mata mais que bala de revolver

De tanto levar frechada do teu olhar
Meu peito até parece sabe o quê?
Tauba de tiro ao alvaro
Não tem mais o onde furar.

2 comentários:

Flávio Morgado disse...

Adoniran Barbosa sempre genial: a alma do samba paulista, talvez o mais verdadeiro modernista!
Parabéns pelo post.

F.M.

Soaroir de Campos disse...

obrigada pelo bilhete na porta. (rs) Abrs