Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

domingo, agosto 18, 2013

Poesia de Domingo

Lampejo
Soaroir 18/8/13


imagemNet/GuerrilhaNerd


Se o vento ouvisse minha voz solitária

Dir-te-ia que te mando abraço e beijo

Mesmo que fosse, em uma nota precária

Desta (que) com o antigo e mesmo desejo

Não se esquece da nefasta partida

Quando do mundo só ficou sobejo

E a saudade de viver a vida
 
Convivida em um lampejo.            

Um comentário:

Helen De Rose disse...

Linda poesia, Soaroir. Em fração de segundos passamos por aqui. O fim seria o início de tudo, outra vez?