Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sábado, outubro 23, 2010

a vida é um invento

frágil artefato
Soaroir 23/10/10
 http://www.pote-de-poesias.com/

Exercício para o mote:
Eu me invento” e/ou  “pois a vida não basta”


imagem/google


sob a ponte do tempo o reflexo
das personagens que invento

enquanto somente bordejos

aliena a tensão, a agonia
dos sulcos na carne viva
sem relar na ignorância

quando na volta do relento

a bruma do sereno já não basta
acaba a magia dos inventos
presas do aparato de uma casca

arapuca desarmada, não sei
qual eu é o real eu que invento...

Nenhum comentário: