Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

terça-feira, janeiro 29, 2008

Ode à minha janela

Soaroir Maria de Campos
Jan. 29/08 14:11


Tuko/foto de Soaroir 2014

Primeira parte

Abra-se a fresta à noite cerrada
Pela liga tácita dos ermitas.
No breu, a alma da luz se agita.
Infiltra no vão ao rasgo da alvorada;
Oh visão, ressuscita!

Retoma a moldura e a vista alerta...
E os pássaros que ontem empunha!
Natureza que por tal via aberta
A todo o mundo testemunha;
Vai visão, seduz a vida!


" o que eu vejo das minhas janelas "- um passeio para
dentro de nós... Abraços ternos da Sunny

Um comentário:

Diana Pilatti disse...

Olá... vi seu blog no forum do recanto das letras... e decidi passar aqui pra dar uma espiadinha.. rs
eu gosto muito das janelas, sabia? em seu sentido de elo, de portal, de ligação, de passagem... ver o outro lado... o mundo lá fora... e o "lá fora" olhar pra meu "eu"