Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

domingo, abril 06, 2008

No porão da minha mente

Soaroir 06/04/08
mote: Desejo

Recolho no porão da minha mente

pedaços despencados pelo chão

que ao destino culpo menos

do que meu desejo insano de querer

fazer de barro amarelado “master pieces”¹

pra enfeitar de dourado meus instantes.

Tais peças caídas em meu apreço

frustram distante aventura perdida

os desejos não, estes não avelhentam

convergem, perseveram incontestes

para o centro de nova e legítima arte.

¹ - der. de masterpiece

Um comentário:

Huguinho disse...

Por acaso isso tem a ver com lembranças?
Depois dessa, vou contruir um porão na minha mente também para jogar lá pedaços despencados de algo que não sei se tenho vontade de montar.
Puxa, se eu tiver entendido o texto, ele tem a ver com o que passei neste final de semana. Curti muito
Abraços