Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sexta-feira, abril 03, 2009

"Cegueira"

Brincadeira de Dueto:
Dudu Oliveira e Soaroir
31/3/09


Da cegueira


O desejo feriu os olhos
E as almas estavam nuas
Atormentadas,
Devassadas de pudor

O desprezo tomou a visão
E as almas estavam sujas
Tomadas
Da naúsea da aflição...

Uma sombra levou as imagens
À luz da incredulidade...
Despossuídas,
As almas ficaram em paz...

Dudu Oliveira.

Olhos meus ofuscados ,que não viam
A nudez de tu’alma assim tão triste
Repouso hoje aqui de mais contente
De não ser a alma que só existe.
Soaroir

- para vc continuar

A sombra desta luz arredia
Que no fusco embrião reside
Reluz no fundo de um buraco escuro
E ainda houve, quem já a visse...
Dudu Oliveira


Adiante...

Se viram não chegaram a escutar
O que no fundo su’alma lá dizia
Enxergaram a ode como um repente
Por artifício ou (por) pura aleivosia.
Soaroir

Logopenia em ritmo dissoluto
A escuridão em estado bruto
Brinda o ser das cavernas
A noite eterna do truísmo
Reflete as sombras de um mito...
Jogo de iniciados
Dudu Oliveira

Nenhum comentário: