Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

sexta-feira, abril 17, 2009

Matutice

Soaroir de Campos 16/4/09

Senhora dona do mote
Dá licença para entrar
Nesse tema caipira
Somente pra me explicar

Meu sertão ficou distante
Nem sei mais como falar
Do jeito que eu falava
Quando eu vivia por lá.

Aqui na cidade grande
Riam do pronunciar
Das coisas como eu dizia
Por exemplo capitá

Me esmerei e aprendi
Sem esquecer o meu lugar
Mas do jeito caipira
Não sei mais como rimar.

Perdoa essas rimas pobres
Se der volto pra mudar
Por enquanto deixo aqui
Este meu compartilhar


Mote:
"POEMA CAIPIRA"

Toda vez qui vejo ocê
Sinto um frio esquisito
Me seca a boca na hora
E por dentro eu sorto um grito

Toda vez qui ocê me óia
Me sobe um calor tão estranho
Sinto um fogo na cara
E sou tomada de assanho

Toda vez qui ocê me chama
Pra ir lá na cachoeira
Eu sei qui mió num tem jeito
Saio assim na galopeira

Toda vez qui nóis vem junto
Deste lugar tão bendito
Eu fico mole, mole, mole
Achando ocê tão bunito...


Rosangela Maluf

Nenhum comentário: