Copyright Disclaimer

Do not reproduce any of my texts published here. Plagiarism will be detected by Copyscape.

quarta-feira, abril 07, 2010

Raindrops Boulevard

Das Chuvas de Bandeira
© Soaroir Maria de Campos 8/12/07   "Chuva"
imagem/google/oglobo

Por cima da ribanceira vejo a chuva que ainda cai

Encharca chãos e soleiras em enxurrada e corredeira

Estrondam trovoadas sobre as (minguadas) raízes das cidades

Diferente da bucólica chuva de Bandeira.

A chuva que ainda cai não é a mesma chuva caída

Sonora nas telhas vermelhas de barro das cumeeiras

Escoando para a terra funda e bolindo com as folhagens.

É chuva no asfalto. Não é mais a chuva regadeira.

Sua voz é mais selvagem não lembra canções de aias

Sem ter aonde ir chuva hoje - é só água traiçoeira.

3 comentários:

Miguel Carlos Comp disse...

... A poesia é inspiração, é como o balsamo perfumado da alma do poeta!

Priscila disse...

Adorei seu pote de poesias, eu também escrevo algumas que vivencio... Escrever poesia e passar pro papel nossas emoções, nossas percepções... É encantar a vida! Adorei seu espaço, virei aqui mais vezes!

Soaroir de Campos disse...

Grata, Miguel e Priscila. Audiência nenhum poeta dispensa. Abrs Paz e Bem.